GEOFÍSICA

Geofísica

A Geofísica é uma ciência que aplica os princípios da Física na investigação de subsuperfície utilizando medidas indiretas, geralmente realizadas na superfície do terreno. É baseada na investigação das propriedades físicas das rochas, sendo de extrema importância nos estudos de estrutura a composição do interior do planeta. Com a escassez crescente de depósitos minerais aflorantes ou pouco profundos no início do século XX, foi preciso o seu desenvolvimento, para que fosse possível mapear esses depósitos em subsuperfície, a partir de fenômenos físicos naturais ou provocados que nele se manifestam.

A RAL inova o seu mercado de Pesquisa Mineral com a criação do Setor Geofísica. Os métodos utilizados são magnetometria, radiometria de dados aerolevantados (Reconhecimento) e Eletrorresistividade (Detalhamento). Desta forma, permite a melhor compreensão do corpo mineralizado em profundidade.

Magnetometria 

O principal objetivo dos levantamentos magnéticos é investigar a geologia de uma área com base nas anomalias do campo magnético terrestre, resultantes das propriedades magnéticas das rochas em subsuperfície. As rochas magnetizam-se de acordo com a sua susceptibilidade magnética, que depende da quantidade e do modo de distribuição dos minerais ferrimagnéticos presentes. A concentração de minerais magnéticos produz distorções locais no campo magnético da Terra, que podem ser ilustradas, fornecendo informações da subsuperfície.

Aplicações:

A Magnetometria é um método amplamente utilizado nas diversas áreas da geociência como: pesquisa mineral, geotecnia, hidrogeologia, analise estrutural entre outros. A grande utilização deve-se à variação de suceptibilidade magnéticas em decorrência às descontinuidades existentes. Ideais para ver zonas de cisalhamento, sendo estas geralmente associadas a diversas mineralizações, além de mostras zonas de fraturamentos e estruturas que muitas vezes são essenciais para uma melhor compreensão geológica do alvo.

Eletrorresistividade

Trata-se de uma técnica de investigação horizontal ou vertical, em uma ou em várias profundidades, aproximadamente constantes. As medidas tomadas na superfície do terreno através do Caminhamento Elétrico (CE) ou Sondagem Elétrica Vertical (SEV). As investigações efetuadas pelo CE geralmente são efetuadas ao longo de perfis e os resultados obtidos se relacionam entre si através de um estudo em planta a uma profundidade determinada, ou ainda, através de seções com várias profundidades de investigação ate mesmo em 3D. A técnica geoelétrica SEV consiste na execução de uma série de medidas de resistividade aparente efetuadas com um arranjo eletródico em que se promove uma separação crescente entre eletrodos de emissão e de recepção e é recomendada comumente para determinação da profundidade de topo rochoso, da espessura de camadas litológicas e do nível da água. 

 Assim, a eletrorresistividade é um método muito adequado para detectar contatos geológicos verticais ou inclinados, mineralizações, diques, fraturamentos e/ou falhamentos e outros corpos ou estruturas que se apresentem como heterogeneidades laterais destes parâmetros. Pode ser também utilizada na caracterização de aquíferos e de depósitos de areias e cascalhos, delineando os seus limites.